C O N F E R Ê N C I A

Minha foto
CONFERÊNCIA é a arte de promover o diálogo, fazendo a ponte entre você e a Palavra de Deus. Somos Pastores Conferencistas e Escritores, Ungidos e Capacitados pelo Espírito Santo de Deus para pregar o Evangelho por todas as nações e ganhar almas para Jesus, que nós dá esta determinação e autoridade: Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo(Mt.28.19), desenvolvendo assim, como facilitadores, o seu crescimento humano e espiritual.

Seguidores

domingo, 9 de outubro de 2011

Mulheres que agem como as "vacas de Basã"


Mulheres que agem como as "vacas de Basã"
         

MULHERES QUE AGEM COMO AS "VACAS DE BASÃ"
     

P
or hipótese alguma, viríamos aqui emitir, simplesmente, nossas próprias opiniões. Deus seguramente falou conosco, e temos o dever de manifestar, o que o seu Santo Espírito tem nos revelado, por causa de muitas mulheres envolvidas em corrupção, tráfico de drogas, e vários outros crimes, agindo por conta própria, ou em conivência com seus maridos, companheiros ou amantes, incitando-os a promoverem cada dia mais a satisfação da luxúria a que estão acostumadas.
     A Bíblia nos revela os pensamentos e os atos de Deus, e através do profeta Amós, que se via obrigado a pronunciar a condenação divina, e a alertar o povo quanto aos seus pecados, ela nos mostra que o Senhor, em decorrência deles, permite o acontecimento de outros eventos, para derrotar o pecado e o seu patrocinador, satanás e as hostes do mal.
     Amós 3. 7 - Certamente o Senhor Jeová não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas. 8 - Bramiu o leão, quem não temerá? Falou o Senhor Jeová, quem não temerá? Falou o Senhor Jeová, quem não profetizará?
     É certo que Deus é imutável, que sua palavra não passa, e que o Espírito Santo nos traz uma revelação para advertir todas as mulheres, mas sobretudo as que estão envolvidas nesses pecados, aplicando assim a sua verdade, sobre a realidade gritante e terrível do mundo de hoje.
     Nosso Ministério Profético está em sintonia com o Deus Altíssimo, e a mensagem do profeta Amós cai como uma luva para o que Deus nos entrega contra cada notícia veiculada na mídia, envolvendo mulheres no mundo inteiro com porfias, pelejas, glutonarias, impurezas, lascívias, etc..
     São mulheres de todas as classes sociais, mulheres de políticos, empresários, profissionais liberais, mulheres de bandidos, e aquelas que agem no exercício do seu próprio ofício, que se envolvem de forma egoísta na cobiça pelo poder, porfiando por posições superiores, pelejando ambiciosamente, motivadas por suas próprias paixões e maus desejos, a ponto de perderem a vergonha e a decência, levando-as a se envolverem em diversões extravagantes e desenfreadas, como drogas, sexo, e coisas semelhantes.
     No passado, as mulheres da classe alta de Israel eram apelidadas de "vacas de Basã", mulheres de vida farta, acostumadas ao prazer, refesteladas na luxúria, na bebida forte, e no dinheiro roubado mediante a opressão dos menos favorecidos, ou de pessoas dependentes das suas posições sociais, políticas ou profissionais, ou ainda em detrimento da vida de terceiros.
     Alguma semelhança com as mulheres de hoje, que praticam os mesmos atos abomináveis aos seus olhos, Senhor? Perguntamos nós a Deus em momento oportuno. Sim, é o que nos responde o Senhor Jeová, o mesmo Deus de ontem, hoje e sempre, que diz:
     Amós 4 - Ouvi esta palavra, vós vacas de Basã, que estais no monte de Samaria, que oprimis os pobres, que quebrantais os necessitados, que dizeis a seus senhores: dai cá, e bebamos. 
     E por que toda essa comparação? Porque essas mulheres são como as vacas desse lugar chamado Basã, terra fértil situada em uma vasta planície a leste do rio Jordão, célebre por seu gado, ovelhas e carvalhos fortes. Um gado de criação esmerada e bem alimentado.
     O Salmo 22.12 refere-se aos touros fortes de Basã, que com certeza pastavam ao lado das vacas, assim como muitos homens são instados por suas mulheres a roubarem mais dinheiro à custo de muitas vidas, para deleite deles próprios.
     Geralmente essas mulheres as "vacas de Basã" são orgulhosas, demasiadamente vaidosas, e decidem por si mesmas os seus destinos, não dependendo de Deus para coisa alguma, muito menos para discernirem o bem do mal, e por aí vão cavando seus dias de angústia, e na maioria das vezes suas próprias sepulturas, não baixam a cabeça e são altivas como os carvalhos de Basã (Isaías 2.12,13).
     Vale ressaltar que essas mulheres, as "vacas de Basã", se lambuzavam com a manteiga de vacas e leite do rebanho, com a gordura dos cordeiros, carneiros e bodes que pastavam em Basã; com a gordura da flor do trigo; e bebiam todo o sangue das uvas, o vinho puro, como descreve a palavra de Deus em Deuteronômio 32.14.
     A questão de ordem é que elas engordam seus próprios bolsos, e desconhecem a Deus, desprezando-o de forma a feri-lo profundamente, é o que nos relata Deuteronômio 32. 15,18, quando do desprezo a Deus pelo povo de Israel.
     Há uma total influência dos diabos na mente dessas criaturas, as mulheres comparadas às "vacas de Basã", cuja falsa prosperidade tem como causa principal, os sacrifícios oferecidos a eles (Dt 32.17), os diabos (em hebraico shedim), passando a viverem a vida que pediram aos deuses, o que eles cobram mais sacrifícios, e mais, e mais ainda, até com a paga da própria vida dessas mulheres, as "vacas de Basã", tirando também a vida dos seus maridos, filhos e etc..
     Olha aí a raiz de todo o problema até os dias de hoje, maldições, feitiçarias, oferendas, sacrifícios aos deuses estranhos, provocações diversas, e muita vaidade, vaidade e nada mais (Dt 32.21).
     Tanto na palavra do profeta Amós, quanto nesta última em Deuteronômio 19 em diante, vemos que Deus se levanta, quando provocada a sua ira, e reage, não antes sem avisar, através dos seus profetas, escondendo seu rosto dessa geração perversa.
     O profeta Amós não estava brincando, o castigo viria sobre todos, e seriam levados com anzóis e toda descendência também. Retratos assírios, gravados em pedra mostram presos sendo arrastados com anzóis fixados em seus narizes ou lábios. As mulheres ricas (as "vacas de Basã") seriam, pois, levadas como gado em decorrência de seus pecados. 
     Tudo isso entristece ao nosso Deus, porque “... os que cometem tais coisas não herdarão o Reino de Deus...” (Gálatas 5.19 - 23).
     O Céu ainda hoje nos faz ouvir seu lamento, e nós como profetas de Deus também lhes comunicamos a tristeza do Senhor em consequências também das obras da carne, em detrimento dos frutos do Espírito no tempo presente.
     Que a nossa publicação surta os efeitos que Deus almeja, e todo aquele (a) que venha a encontrar-se com Ele através dessa nova advertência, venha a converter-se verdadeiramente, purificando suas ações através da água viva que jorra do ventre de Jesus, e que sejam libertos agora dos pecados pelo sangue derramado na cruz, o qual libera o poder de Deus sobre a vida de todos que não quiserem sofrer a derradeira condenação divina.




By Pastores Conferência