C O N F E R Ê N C I A

Minha foto
CONFERÊNCIA é a arte de promover o diálogo, fazendo a ponte entre você e a Palavra de Deus. Somos Pastores Conferencistas e Escritores, Ungidos e Capacitados pelo Espírito Santo de Deus para pregar o Evangelho por todas as nações e ganhar almas para Jesus, que nós dá esta determinação e autoridade: Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo(Mt.28.19), desenvolvendo assim, como facilitadores, o seu crescimento humano e espiritual.

Seguidores

domingo, 27 de novembro de 2011

Como conquistar aquela oportunidade tão sonhada?

     
COMO CONQUISTAR AQUELA OPORTUNIDADE TÃO SONHADA?



V
ocê há de convir que chegamos até aqui, porque contamos com a graça de Deus. Então, cada um de per si pode afirmar em alto e bom tom: sou o que sou, pela mercê de Deus, como diz em outras palavras o apóstolo Paulo aos coríntios:
     1Coríntios 15.10 - Mas, pela graça de Deus, sou o que sou; e a graça para comigo não foi vã; antes, trabalhei muito mais do que todos eles; todavia, não eu, mas a graça de Deus, que está comigo.
     Acontece que às vezes passamos uma fase difícil, só acumulando frustrações, ganhando e perdendo aqui e acolá, ou tentando encontrar o caminho da felicidade (o estado da graça), no ter demasiadamente desnecessário; nas vãs filosofias; em seitas diversas; na religião; no prazer das coisas fugazes dessa vida, e às vezes nos deleitando apenas com tudo que o mundo oferece, mas que não sacia a nossa alma, porque são passageiras, e ao contrário conduzem a um buraco cheio de entulhos, levando-nos a considerar, que por tudo isso a felicidade não existe, e se algum dia a experimentamos, não selamos a conquista com o sangue de Cristo, para garantir a permanência desse bem maior, com suas mutações necessárias, porque não aprendemos a fazê-lo desde cedo, para impedir que ela, a felicidade, seja roubada pelo ladrão (satanás), que vem para matar, roubar e destruir.
     A Palavra de Deus nos ensina, que de fato, do poço entulhado não jorra água viva, porém ele tem sempre para todos que ouvem e guardam a sua palavra um "REOBOTE", um lugar de largueza e crescimento. 
     Se você é do tipo cavador da boa oportunidade, como um jovem rapaz da Bíblia chamado Isaque, o filho da promessa de Abrão e Sara cuja saga nos revela que nada está perdido. Vejamos o que Isaque enfrentou e fez em tempo de conquista, para garantir sua felicidade e prosperar em todas as coisas.
     No livro de Gênesis capítulo 26, Isaque recebe uma determinação de Deus, para não buscar em coisas vãs a solução para seus problemas, e olha que era um problemão, a fome e a escassez assolavam a sua terra. Pois bem, Isaque ouviu a voz de Deus, a qual também sempre está falando dentro de nós, só que com rara diferença, ele obedeceu e creu nas promessas de Deus sobre a vida de seu pai, e que Ele, Deus, estaria transferindo-as nas mesmas proporções para ele e sua família. As mesmas promessas de prosperidade: trabalho; vida plena com Deus e familiar; saúde; sucesso; rede de relacionamentos saudáveis; criatividade e conhecimentos, lazer e viagens.
     Todavia, Isaque passou maus bocados, a inveja que o cercava era grande, e tentava intimidá-lo de que a felicidade, ou seja, a vida plena não existia que era mera ilusão, e que ele não contava com o favor de Deus. Exatamente como nos dias de hoje, quando ouvimos que "aquela família do comercial de margarina na TV" não existe, nem de fato, nem de direito, ou seja, na real é falsa essa imaginação.
     Naquele tempo, em Gerar, na terra que o Senhor disse que ele permanecesse, Isaque não se deu por vencido, contra tudo e contra todos acreditou nas promessas de Deus, semeando e colhendo bastante. Ah! Naquele mesmo tempo, porque o Senhor o abençoava.
     Sim, Isaque era um cavador de poços, cavava, e o povo cheio de inveja porfiava com ele: "está água é nossa". A cada poço dava Isaque um nome, "eseque", porque contenderam com ele. Mas o nosso protagonista continuava firme na dependência de Deus, cavava um poço ali, e outro acolá, e os inimigos repetiam a mesma cena, entulhavam-no e enchiam-no de terra. A outro poço entulhado, deu Isaque o nome de "sitna", que quer dizer que fora entulhado por satanás. 
     Qualquer um teria desistido diante de tantas barreiras, mas Isaque tinha consciência de que estava embaixo das promessas Deus, e que sendo persistente e obediente elas se realizariam. Quantas vezes somos influenciados a desistir, a não acreditar nos valores espirituais, herança para todas as gerações?
     Ora, Jesus veio a terra, o verbo se fez carne em toda sua divindade, para nos ensinar que ser melhor a cada dia abre, através da graça de Deus, um portal de possibilidades sem precedentes.
     Isaque percebeu o valor dessa máxima, e creu, continuou cavando, para provar que Deus dá estratégias a todos que queiram realizar os seus sonhos, mas antes, porém caindo na sua graça, pois tudo é possível ao que crer.
     Chegou o tempo determinado por Deus, Isaque cavou mais um poço, e aí, não porfiaram com ele, e a esse poço, Isaque deu o nome de "REOBOTE", seu lugar de largueza e crescimento.
     Quando você acha que Isaque começou a prosperar? As coisas ficaram pretas, mas ele creu, trabalhou e venceu.
     O problema reside no campo espiritual, quando nos desconectamos da verdade absoluta de que Deus trabalha a nosso favor, e queremos vencer pela nossa própria força, sem viver o processo, sem se agradar de Deus, "dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo"(Efésios 5.20).
     Quando a graça de Deus se manifesta em nós, sobre a nossa vida não vale nenhum encantamento, o qual venha a impedir nosso crescimento e felicidade, pois a presença de Deus é garantia de realizações, de livramento de todo mal, de farta provisão, sobretudo, de vida espiritual produzindo frutos doces, e não mais amargos, como no tempo do despertar.
     Nós não afastamos aqui a importância da psicologia positiva, que dá novo ânimo para a vida, contudo já experienciamos que a suprema terapia, através do poder de Deus, segundo a guiança do seu Santo Espírito, e a intercessão de Jesus junto ao trono da graça, é o que verdadeiramente altera o destino do ser humano nas regiões espirituais, para que o homem caminhe ao encontro do plano essencial que Deus traçou para ele, e a vontade de Deus, segundo o que nos revela a sua Palavra, é boa, perfeita e agradável, e se cumpre, porque Ele não é homem, nem filho do homem para mentir.
     Já nos manuscritos gregos mais antigos, dirigidos aos hebreus (cristãos de Roma) e aos claro, cristãos judeus que se encontravam vivendo uma fase de perseguição e esmorecimento, o autor desse livro procura fortalecer a todos na fé em Cristo, demonstrando o valor, sobretudo da revelação e redenção da parte de Deus em Jesus Cristo.
     Hebreus 4.16 - Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.
     Portanto amados, não cessem de agradecer a Deus por tudo, porque esse é um gesto de humildade que nos torna despenseiros da sua graça, não importando como você está agora, separado do amor de Deus, ou enfraquecido na fé, reconciliando-se com Ele, você verá que onde abundou o pecado, superabunda a sua graça.
     E agora você deve estar se perguntando, como a graça de Deus pode ter tantas facetas? Se formos fiéis no pouco, no tempo da faltura (faltando de tudo um pouco), e nos mantivermos nessa posição seremos bons despenseiros da multiforme graça de Deus segundo 1Pedro 4.10.
     O princípio fundamental é um só, a vontade de Deus, daí vem a nossa vitória, quando permanecemos sóbrios e vigiando em oração, e sendo caridosos uns com os outros, porque a fé sem a obra é morta, afastando também toda murmuração, que é atraso de vida, pois se assim não procedermos, nunca chegaremos lá.
     A tese da família feliz, abençoada, do ser humano realizado, vitorioso na corrida espiritual em Cristo Jesus, é uma tese sustentável na vida daqueles que experimentam viver na presença de Deus, onde existe largueza e comprimento, para se movimentarem e conquistarem abundantes oportunidades, que a cada dia são renovadas, segundo as riquezas da graça do Pai, sobre seus filhos queridos, herdeiros da felicidade, da salvação e da vida eterna.
     Com certeza, aqui aprendemos que a graça de Deus nos basta, para conquistar aquela oportunidade tão sonhada.


By PastoresConferência                                                                               
                                                                                       

domingo, 9 de outubro de 2011

Mulheres que agem como as "vacas de Basã"


Mulheres que agem como as "vacas de Basã"
         

MULHERES QUE AGEM COMO AS "VACAS DE BASÃ"
     

P
or hipótese alguma, viríamos aqui emitir, simplesmente, nossas próprias opiniões. Deus seguramente falou conosco, e temos o dever de manifestar, o que o seu Santo Espírito tem nos revelado, por causa de muitas mulheres envolvidas em corrupção, tráfico de drogas, e vários outros crimes, agindo por conta própria, ou em conivência com seus maridos, companheiros ou amantes, incitando-os a promoverem cada dia mais a satisfação da luxúria a que estão acostumadas.
     A Bíblia nos revela os pensamentos e os atos de Deus, e através do profeta Amós, que se via obrigado a pronunciar a condenação divina, e a alertar o povo quanto aos seus pecados, ela nos mostra que o Senhor, em decorrência deles, permite o acontecimento de outros eventos, para derrotar o pecado e o seu patrocinador, satanás e as hostes do mal.
     Amós 3. 7 - Certamente o Senhor Jeová não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo aos seus servos, os profetas. 8 - Bramiu o leão, quem não temerá? Falou o Senhor Jeová, quem não temerá? Falou o Senhor Jeová, quem não profetizará?
     É certo que Deus é imutável, que sua palavra não passa, e que o Espírito Santo nos traz uma revelação para advertir todas as mulheres, mas sobretudo as que estão envolvidas nesses pecados, aplicando assim a sua verdade, sobre a realidade gritante e terrível do mundo de hoje.
     Nosso Ministério Profético está em sintonia com o Deus Altíssimo, e a mensagem do profeta Amós cai como uma luva para o que Deus nos entrega contra cada notícia veiculada na mídia, envolvendo mulheres no mundo inteiro com porfias, pelejas, glutonarias, impurezas, lascívias, etc..
     São mulheres de todas as classes sociais, mulheres de políticos, empresários, profissionais liberais, mulheres de bandidos, e aquelas que agem no exercício do seu próprio ofício, que se envolvem de forma egoísta na cobiça pelo poder, porfiando por posições superiores, pelejando ambiciosamente, motivadas por suas próprias paixões e maus desejos, a ponto de perderem a vergonha e a decência, levando-as a se envolverem em diversões extravagantes e desenfreadas, como drogas, sexo, e coisas semelhantes.
     No passado, as mulheres da classe alta de Israel eram apelidadas de "vacas de Basã", mulheres de vida farta, acostumadas ao prazer, refesteladas na luxúria, na bebida forte, e no dinheiro roubado mediante a opressão dos menos favorecidos, ou de pessoas dependentes das suas posições sociais, políticas ou profissionais, ou ainda em detrimento da vida de terceiros.
     Alguma semelhança com as mulheres de hoje, que praticam os mesmos atos abomináveis aos seus olhos, Senhor? Perguntamos nós a Deus em momento oportuno. Sim, é o que nos responde o Senhor Jeová, o mesmo Deus de ontem, hoje e sempre, que diz:
     Amós 4 - Ouvi esta palavra, vós vacas de Basã, que estais no monte de Samaria, que oprimis os pobres, que quebrantais os necessitados, que dizeis a seus senhores: dai cá, e bebamos. 
     E por que toda essa comparação? Porque essas mulheres são como as vacas desse lugar chamado Basã, terra fértil situada em uma vasta planície a leste do rio Jordão, célebre por seu gado, ovelhas e carvalhos fortes. Um gado de criação esmerada e bem alimentado.
     O Salmo 22.12 refere-se aos touros fortes de Basã, que com certeza pastavam ao lado das vacas, assim como muitos homens são instados por suas mulheres a roubarem mais dinheiro à custo de muitas vidas, para deleite deles próprios.
     Geralmente essas mulheres as "vacas de Basã" são orgulhosas, demasiadamente vaidosas, e decidem por si mesmas os seus destinos, não dependendo de Deus para coisa alguma, muito menos para discernirem o bem do mal, e por aí vão cavando seus dias de angústia, e na maioria das vezes suas próprias sepulturas, não baixam a cabeça e são altivas como os carvalhos de Basã (Isaías 2.12,13).
     Vale ressaltar que essas mulheres, as "vacas de Basã", se lambuzavam com a manteiga de vacas e leite do rebanho, com a gordura dos cordeiros, carneiros e bodes que pastavam em Basã; com a gordura da flor do trigo; e bebiam todo o sangue das uvas, o vinho puro, como descreve a palavra de Deus em Deuteronômio 32.14.
     A questão de ordem é que elas engordam seus próprios bolsos, e desconhecem a Deus, desprezando-o de forma a feri-lo profundamente, é o que nos relata Deuteronômio 32. 15,18, quando do desprezo a Deus pelo povo de Israel.
     Há uma total influência dos diabos na mente dessas criaturas, as mulheres comparadas às "vacas de Basã", cuja falsa prosperidade tem como causa principal, os sacrifícios oferecidos a eles (Dt 32.17), os diabos (em hebraico shedim), passando a viverem a vida que pediram aos deuses, o que eles cobram mais sacrifícios, e mais, e mais ainda, até com a paga da própria vida dessas mulheres, as "vacas de Basã", tirando também a vida dos seus maridos, filhos e etc..
     Olha aí a raiz de todo o problema até os dias de hoje, maldições, feitiçarias, oferendas, sacrifícios aos deuses estranhos, provocações diversas, e muita vaidade, vaidade e nada mais (Dt 32.21).
     Tanto na palavra do profeta Amós, quanto nesta última em Deuteronômio 19 em diante, vemos que Deus se levanta, quando provocada a sua ira, e reage, não antes sem avisar, através dos seus profetas, escondendo seu rosto dessa geração perversa.
     O profeta Amós não estava brincando, o castigo viria sobre todos, e seriam levados com anzóis e toda descendência também. Retratos assírios, gravados em pedra mostram presos sendo arrastados com anzóis fixados em seus narizes ou lábios. As mulheres ricas (as "vacas de Basã") seriam, pois, levadas como gado em decorrência de seus pecados. 
     Tudo isso entristece ao nosso Deus, porque “... os que cometem tais coisas não herdarão o Reino de Deus...” (Gálatas 5.19 - 23).
     O Céu ainda hoje nos faz ouvir seu lamento, e nós como profetas de Deus também lhes comunicamos a tristeza do Senhor em consequências também das obras da carne, em detrimento dos frutos do Espírito no tempo presente.
     Que a nossa publicação surta os efeitos que Deus almeja, e todo aquele (a) que venha a encontrar-se com Ele através dessa nova advertência, venha a converter-se verdadeiramente, purificando suas ações através da água viva que jorra do ventre de Jesus, e que sejam libertos agora dos pecados pelo sangue derramado na cruz, o qual libera o poder de Deus sobre a vida de todos que não quiserem sofrer a derradeira condenação divina.




By Pastores Conferência


                 
       

     
                          
             

domingo, 3 de julho de 2011

A Palavra de Deus e os Desejos da Carne

Pastores Conferencistas Maria de Fátima Nascimento e Gilberto Nascimento 
Líderes do Ministério Profético da Redenção
Fale Conosco 
e-mail:conferenciapastores@gmail.com
Twitter: @Prs_Conferencia


Amados,
   O
 ministério que nos cabe é profético, e está submisso a um Espírito de Santificação, portanto se faz mister cumprir nosso destino espiritual: amar os pecadores, sarar os feridos, ter compaixão dos menos favorecidos exercitando os diferentes dons, segundo a graça de Deus, exortando, repartindo e consolando os necessitados ou aflitos, mas sempre aborrecendo o mal, porque segundo a doutrina de Cristo o amor não pode ser fingido.
   A prática do amor pode ser positiva, e ao mesmo tempo negativa, ou seja, a tese de que a ética cristã deve ser somente agradável é uma falácia baseada na sociedade do tempo presente, que procura esquivar-se das proibições que refreiam os desejos descontrolados da carne (Gl 5.19-21).
   Não obstante devamos abster-nos de julgar uns aos outros, cabe ao ministério da restauração pelo Espírito de Deus comunicar a todos, tudo que dantes foi escrito no Antigo Testamento, e as Boas Novas de Cristo. 
   No exercício do Ministério Profético da Redenção não podemos fazer caso das convicções dos outros, só para agradar aos homens, e destruir as obras de Deus. A exemplo de Cristo, renunciamos ao que for preciso para ajudar a todos, fortalecendo assim o Reino de Deus. 
     É nosso dever fazer a diferença, amando os diferentes, somos héteros cristãos, não pregamos religião, nos identificamos com Cristo, por isso desejamos imitar sua vida como padrão para o nosso viver, adotando seus princípios, obedecendo a seus preceitos, para nos tornar enfim semelhantes a Ele. Mas isso, queridos, demanda uma rejeição total da imoralidade e das concupiscências da carne.
   Gl 5.19-23 "Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, pofias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas a cerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o Reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é: caridade, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra essas coisas não há lei."
   O Espírito e a carne estão sempre em conflito entre si. As obras da carne são os frutos amargos da natureza pecaminosa do homem com seus desejos corruptos, sendo que essa natureza carnal pecaminosa pode ser vencida pelo poder do Espírito Santo, que vence toda a impureza, pecados sexuais, atos pecaminosos e vícios, inclusive maus pensamentos e desejos obscenos do coração. 
     Na verdade, segundo a doutrina de Cristo, a homossexualidade está diretamente ligada ao pecado da lascívia, e da idolatria.
   A lascívia, que quer dizer sensualidade, é a pessoa seguir suas próprias paixões e maus desejos, a ponto de perder a vergonha e a decência. Já a idolatria é a adoração de espíritos, pessoas ou ídolos, adoração a si mesmo, e também a confiança em uma pessoa, instituição ou objeto como se tivesse autoridade igual ou maior que Deus e sua Palavra. 
   No passado, a justiça de Deus e seu repúdio ao pecado revelou-se através do dilúvio, da fome e da peste, do abrasamento da terra, da dispersão do seu povo e de incêndio da terra. No presente, Deus se afasta entregando os ímpios à imundícia e às vis paixões e leva à ruína e à morte espiritual todos quantos persistem em lhe desobedecer. No futuro, a ira de Deus reserva a Grande Tribulação para os ímpios desse mundo, "dia de alvoroço e de desolação, dia de trevas e de escuridão", e ainda um dia de prestação de contas para os iníquos. Por fim, Deus manifestará sua ira mediante o castigo eterno sobre os que não se arrependerem. 
   Sabemos que é chocante falar sobre a ira de Deus, afinal não conhecemos a vontade permissiva do Senhor, sabem por que? A ira de Deus não é a sua última palavra aos seres humanos, pois Ele proveu um meio de escape, ou salvação da sua ira. Que maravilha é saber que o pecador pode arrepender-se do seu pecado e voltar-se a Jesus Cristo por fé.
   O que os que tais coisas praticam e toda a sociedade precisa entender, é o papel da Igreja de Cristo, e os crentes por sua vez unidos a Cristo devem compartilhar do amor de Deus, na luta contra o pecado, não no sentido de vingança, mais por amor sincero à justiça e aversão ao mal (ver Hb 1.9 nota). 
   Na nova aliança firmamos um novo pacto, que aborrece aquilo que Deus abomina, e isso se evidencia no próprio Jesus, e em seus santos.
   O que está ocorrendo no mundo inteiro, não é mais um sinal que Deus abandonou o ser humano, e sim uma realidade, pois assistimos a um espetáculo de pessoas obcecadas pela imoralidade e perversão sexuais, outras coniventes, e outras tantas que se calam. 
   Na carta aos Romanos, o Apóstolo Paulo (Rm 1.24) diz: "pelo que também Deus os entregou às concupiscências do seu coração, à imundícia, para desonrarem o seu corpo entre si." A palavra "concupiscência" aí está empregada denotando paixão desenfreada por prazeres sexuais proibidos, degradando o corpo. 
   Em segundo lugar, o Senhor deixa as pessoas à mercê de suas próprias paixões, causadoras de vergonha (vv. 26,27) - "Pelo que Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza"; "E, semelhantemente, também os varões, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, varão com varão cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.
   Na terceira fase da entrega, o Senhor permite que o ser humano desenvolva um sentimento perverso, justificando sua mente, suas ações iníquas, onde são cultivados pensamentos contínuos de prazeres espúrios (v. 28) - "E, como eles se não importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convém.
   O ser humano é advertido todo tempo na Palavra de Deus, contra o orgulho devido à tendência de crer na mentira e adorar a si mesmo, "visto como se eleva o teu coração, e dizes: eu sou Deus". Em Romanos 1.25 - "Pois mudaram a verdade de Deus em mentira e honraram e serviram mais a criatura do que o criador, que é bendito eternamente. Amém!" A "mentira", aqui, é a mensagem de satanás, o pai da mentira (Jo 8.44), que declara que o homem será como Deus (Gn 3.5). Crer na mentira é rejeitar "a verdade de Deus" e tomar parte na idolatria (Gn 3.5; Cl 3.5; 2Ts 2.11 nota).
   Todos tendo conhecido a Deus, não o tem glorificado como Deus, não estão lhe dando graças, antes, porém, em seus discursos, práticas e cartazes se desvaneceram, e os seus corações insensatos se obscureceram (Rm 1.21). Dizendo-se sábios em suas lutas pelos direitos humanos, subvertem a ordem de Deus tornando-se loucos (v. 22).
   Por que nós, a humanidade de Cristo, insistimos em permanecer surdos e cegos? Por que não há temor a Deus, que é o princípio da sabedoria, em nosso olhos? 
     A solução de Deus para toda essa situação trágica que vivemos, é oferecer perdão, ajuda, graça, justiça e salvação a todos, mediante a Redenção que há em Cristo Jesus.
   Todos nós, portanto em nosso estado natural, somos pecadores, mais podemos nos desviar do caminho do egoísmo, e receber a revelação de Deus através do evangelho, que não é algo do passado, mas se manifesta em nós de forma gratuita pela sua graça, sem acepção de pessoas, porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus, porém justificados pela fé em Jesus Cristo como Senhor e Salvador das nossas vidas. 
   Isto posto, conclamamos a todos a um Santo viver, que é o sinal externo de que estamos sob a nova aliança. Deus não salvará automaticamente aqueles que não vierem a conhecer o Evangelho, nem lhes dará uma segunda oportunidade depois da morte. 
   Devemos reconhecer que o presente sistema mundano é mau, e que está sob o controle de satanás (Jo 12.31; 1Jo 5.19). Devemos resistir às influências desse mundo, e proclamarmos as verdades eternas e os padrões justos da Palavra de Deus, conformando nossa mente à maneira de Deus, e não ao oportunismo, conceitos humanistas, artifícios políticos visando ao poder, drogas, bebidas alcoólicas e companhias mundanas e práticas sexuais impuras ao olhos de Deus.
   E orando a Palavra, em Romanos 12 - "Rogo-vos, pois, irmãos pela compaixão de Deus, que apresenteis o vosso corpo em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. 2- E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus."
   Que o Espírito Santo de Deus interceda por nós com gemidos inexprimíveis para todo o sempre. Amém!



By Pastores Conferência                                                             
                                  
Click aqui e  faça a Conferência dessas fortes imagens da "parada gay" que foram veiculadas na mídia.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

* Transformando a Solidão em Solidez (2ª Parte)




Transformando a Solidão em Solidez (2ª Parte)
  • Pastor Gilberto Nascimento

      Depois de acompanhar na 1ª parte o relato da intitulada “sociedade solitária”, desejamos juntos com você buscar mais a face de Deus para que ele nos proporcione, através da sua palavra, a direção que nos levará ao livramento de toda perturbação que causa toda solidão.
   O solitário sente-se fraco, o corpo físico fica exposto às investidas satânicas, levando a pessoa a sentir dores nos ossos, nas articulações, e desenvolver enfermidades diversas. A alma sente-se existencialmente deslocada, completamente distante do plano essencial que Deus traçou para ela. O choro é uma constante e a fragilidade vai se instalando pouco a pouco, criando raízes e aprisionando o solitário.
   Os salmos 6 fala claramente sobre esses aspectos, e mostra o clamor daquele que se sente abatido. Nos versos 2 ao 6 o salmista pede a misericórdia do Senhor e retrata toda sua aflição física dizendo assim: tem misericórdia de mim, Senhor, porque sou fraco; sara-me, Senhor, porque os meus ossos estão perturbados. Até a minha alma está perturbada; mas tu, Senhor, até quando?
   Volta-te, Senhor, livra a minha alma; salva-me por tua benignidade.
   Porque na morte não há lembrança de ti; no sepulcro quem te levará?
   E fala ainda o salmista do seu cansaço...
   Já estou cansado do meu gemido; toda noite faço nadar a minha cama; molho o meu leito com as minhas lágrimas.
   E por aí vai o salmista falando sobre os seus olhos, os quais estão consumidos pela mágoa e mostra o envelhecimento.
   Aí estamos diante de uma súplica tão profunda, e todo aquele que tem vivido de forma solitária pode também pedir ao Senhor, que livre sua alma solitária, dirigindo um apelo confiante àquele que com certeza responderá segundo o seu amor e bondade.
      Veja você que a alma que está cansada do seu gemido, cuja angústia já está se arrastando por muito tempo, tem agora a companhia preciosa do Pai amado que está nos céus.
   Glória a Deus não é amor???                           
  • Pastora Maria de Fátima Nascimento

   Aleluia meu bem!
   A palavra de Deus é tão especial que trata de todas as dores do tempo presente, inclusive da solidão e sensação de desamparo.
   O Profeta Isaias no capitulo 49. versículos 15 ao 26, para citar só esses versículos como exemplo diz que até mesmo uma mulher pode vir a esquecer-se do seu filho, mas ele não esquecerá, pois seu amor é incomensurável, inefável ou seja, não há como medir, é indescritível, e incondicional, atinge você não importando a condição que esteja vivendo.
   E mais queridos a palavra nos garante que estamos gravados na palma das suas mãos.
   Então diga assim comigo: nessa hora tão magnífica, na companhia do nosso redentor, eu estava desfilhado e solitário, o meu salvador entrou em meu cativeiro e me retirou desse estado que eu me achava confinado.
   Sou livre espiritualmente, e manieto agora o valente da solidão que me oprimia, e sinto a presença constante do Espírito santo em minha vida.
   Olha só a imagem que me vem agora de Jesus: suas mãos estão estendidas diante de você, posso ver as marcas dos cravos como lembrança eterna que ele te ama com o mesmo amor eternamente.
Você pode também vislumbrar isso amor???                
  • Pastor Gilberto Nascimento

   Sim, claro meu bem!
   Quando ele levantar suas mãos, arvorando a sua bandeira, todos os filhos da solidão virão e ele os reunirá.
   Por isso cantai a Deus, diz o salmista, cantai louvores ao seu nome; louvai aquele que vai sobre os céus, pois o seu nome é Jeová; exultai diante dele, e nos versos 6 dos salmos 68 podemos lê em alto som;
   “Deus faz que o solitário viva em família; liberta aqueles que estão presos em grilhões, mas os rebeldes habitam em terra seca.”
   Como é bom ouvir a palavra de Deus e internalizar seu providente cuidado por nós.
   O evangelho de Lucas no capítulo 7. versículos 11 a 17 nos contam a respeito de uma mulher, a viúva de Naim.
   Nessa cidade, estava essa viúva enterrando seu único filho quando Jesus se aproximou dela movido por íntima compaixão, e disse-lhe: não chores; e nessa hora Jesus realizou o milagre da ressurreição, trazendo o seu filho de volta a vida, porque ele tem um cuidado especial pela viúva e órfãos em suas aflições, e por qualquer pessoa que fica sozinha no mundo.
   Nós somos da família de Deus queridos, e temos em Cristo Jesus a certeza que não estaremos mais sós.
   Então venha, seja um redentorista de um Cristo vivo e sinta também esse amor imenso.
   Até breve.

* Transformando a Solidão em Solidez (1ª Parte)



Transformando a Solidão em Solidez
(1ª Parte)

  • Pastor Gilberto Nascimento

   Olá, quero saudar a todos com a Paz e Redenção que vem do Senhor Jesus.
   A partir de agora você vai acompanhar a série sobre a seguinte temática: “transformando a solidão em solidez”, e vai descobrir à Luz da Palavra de Deus como deitar-se em paz e dormir seguro na companhia de Deus, que vai lhe sustentar e conceder sua graça.
   Pois bem, o universo da comunicação atingiu picos de velocidade nunca antes observados, e o mundo inteiro passou a se comunicar instantaneamente, a informação ganhou peso, e se tornou uma arma poderosa.
   Todavia, na mesma medida que a tecnologia avançou as relações humanas se enfraqueceram, porque o homem foi gerado para conviver, o que infelizmente passou a sociedade a ser rotulada de “Sociedade Solitária”, a sociedade da internet, da selva de pedras, do altíssimo grau de estresse, e grande quantidade de divórcios abarrotando os tribunais do mundo inteiro.
   Tudo isso tem produzido nas pessoas a síndrome do isolamento, e como resultado trazendo uma triste solidão.
   É um paradoxo, não é meu bem, a informática que veio para unir, tem separado muita gente. Não é?      

  •    Pastora Maria de Fátima Nascimento
   É verdade amor, o ninho tem ficado vazio cada vez mais.
   E o que fazer quando a solidão entra na sua casa, fica de visita em sua sala, incomoda no seu quarto, usa os armários como dispensa de remédios antidepressivos, o banheiro para vomitar todo o embaraço que ela causa, e ainda chorar embaixo do chuveiro a dor imensa do buraco negro que ela causa em sua vida?
   As pesquisas e teses de doutorado retratam bem o quadro da solidão. No sul e sudeste do país, até anúncios desesperados estão sendo publicados pedindo socorro, e dizem mais ou menos assim: “necessito de ajuda quero conviver com alguém de carne e osso”.
   Na Inglaterra, uma fundação intitulou uma de suas pesquisas como a sociedade solitária, depois de ter consultado 2.256 pessoas de variadas faixas etárias, revelando que 60% dos entrevistados entre 18 e 34 anos sentem solidão freqüentemente.
   Já entre a camada dos que estão acima dos 55 anos, o percentual caiu para 35% e aponta esse estudo na direção daquilo que o Pastor Gilberto afirmou aqui sobre essa parafernália toda do mundo contemporâneo, fazendo feridas profundas na alma daquele que foi gerado no ventre de Deus como um ser social, sarado, entre outras qualidades de tamanha relevância.
  Porém um dado específico me chama muito atenção no relatório inglês, o qual  aponta que as mulheres sentem-se mais sozinhas do que os homens, o que por sua vez engrossam as fileiras da depressão como resultado da solidão.
   Observe você que há um dado aqui no Brasil, incluindo Sergipe, que bate recordes, é sobre o aumento gradual do numero de divórcios, de 1984 até 2008, foram 188 mil, abrangendo a faixa dos 40 anos e isso implica diretamente no aumento do quadro de solidão entre os brasileiros.
   A solidão, portanto é também um problema nosso, como sacerdotes devemos tratá-la sob a ótica espiritual, por isso estamos trazendo à tona esse tema vital, mesmo porque nós sabemos que é a raiz de muitos outros problemas, como por exemplo a depressão e as drogas.
   Mais você tem aí outros aspectos para abordar não é meu bem???                       

  • Pastor Gilberto Nascimento
   É meu amor. O assunto é muito delicado e tem várias nuances.
   Você acerta quando diz que precisamos tratar desse assunto, pois a solidão pode atingir extremos e ser um destino sem volta, causando o suicídio de muitos solitários.
   Mas eu quero dizer a você que sofre desse mal, padece de solidão, que o Espírito de Deus quer habitar contigo, que ele deseja sua companhia porque você é muito importante para ele.
   Se você está entre aqueles que habitam sozinhos, saiba que nós redentoristas de um Cristo vivo estamos em oração constante para que Jesus refrigere sua alma.
   Olha aqui, o IBGE em sua última pesquisa nacional por amostra de domicílios em 2008, diz que 11,6% dos brasileiros não dividem o teto com outra pessoa. Há 10 anos atrás o índice era de 8,4%. A maioria dos solitários brasileiros está entre idosos: 40% têm mais de 60 anos.
   Outra situação geradora de toda essa retração social é a situação financeira dos envolvidos, que geralmente é ruim, uma bola de neve perigosa, fabricando assim uma série de solitários problemáticos, que tornam-se alcoólatras, fumam exacerbadamente e são portadores de transtornos mentais de diversas naturezas.
   Está sozinho por opção é uma coisa, e a solidão como síndrome é outra, afetando a saúde por inteiro, diminuindo o elan pela vida, baixando as defesas do organismo, alterando até mesmo o aprendizado do solitário e acaba atingindo uma região do cérebro conhecida como estriado ventral, a qual funciona bem melhor nas pessoas sociáveis.
   Mais não ficam por aí, o solitário pode desenvolver o mal de Alzheimer – doença degenerativa do cérebro, colocando em risco toda saúde.
   Ficamos por aqui, acompanhe nossa série sobre solidão e tire proveito dessa reflexão.
   Não é minha Pastora???

  • Pastora Maria de Fátima Nascimento
   É meu bem, estamos dando inicio a esta série que propõe amenizar a dor da solidão e transformá-la em solidez.
   Com certeza vamos experimentar a suprema terapia, o tratamento de Deus de forma especial.


By Pastores Conferência

domingo, 29 de maio de 2011

Porque o PL-122/2006 é Inconstitucional


Fonte: http://www.vitoriaemcristo.org - Pastor Silas Malafaia
Antes de fazer qualquer comentário, é importante frisar que uma coisa é criticar conduta, outra é discriminar pessoas. No Brasil, pode-se criticar o Presidente da República, o Judiciário, o Legislativo, os católicos, os evangélicos, mas, se criticamos a prática homossexual, logo somos rotulados de homofóbicos. Na verdade, o PL-122 é contra o artigo 5º da Constituição, porque o projeto de lei quer criminalizar a opinião, bem como a liberdade religiosa.
Vejamos alguns artigos deste PL:

Artigo 1º: Serão punidos na forma desta lei os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, procedência nacional, gênero, sexo, orientação sexual, identidade de gêneros.
Comentário: Eles tentam se escorar na questão de raça e religião para se beneficiar. O perigo do artigo 1º é a livre orientação sexual. Esta é a primeira porta para a pedofilia. É bom ressaltar que o homossexualismo é comportamental, ninguém nasce homossexual; este é um comportamento como tantos outros do ser humano.

Artigo 4º: Praticar o empregador, ou seu preposto, atos de dispensa direta ou indireta. Pena: reclusão de 2 a 5 anos.
Comentário: Não serão os pais que vão determinar a educação dos filhos — porque se os pais descobrirem que a babá dos seus filhos é homossexual, e eles não quiserem que seus filhos sejam orientados por um homossexual, poderão ir para a cadeia.

Artigo 8º-A: Impedir ou restringir a expressão e a manifestação de afetividade em locais públicos ou privados abertos ao público, em virtude das características previstas no artigo 1º desta lei. Pena: reclusão de dois a cinco anos.
Comentário: Isto significa dizer que se um pastor, ou padre, ou diretor de escola — que por questões de princípios — não queira que no pátio da igreja, ou escola haja manifestações de afetividade, irão para a cadeia.

Artigo 8º-B: Proibir a livre expressão e manifestação de afetividade do cidadão homossexual, bissexual ou transgênero, sendo estas expressões e manifestações permitidas aos demais cidadãos ou cidadãs. Pena: reclusão de dois a cinco anos.
Comentário: O princípio do comentário é o mesmo que o do anterior, com um agravante: a preferência agora é dos homossexuais; nós, míseros heterossexuais, podemos também ter direito à livre expressão, depois que é garantida aos homossexuais. O parágrafo do artigo que vamos comentar a seguir "constituiu efeito de condenação".

Artigo 16º, parágrafo 5ª: O disposto neste artigo envolve a prática de qualquer tipo de ação violenta, constrangedora, intimidatória ou vexatória, de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica.
Comentário: Aqui está o ápice do absurdo: o que é ação constrangedora, intimidatória, de ordem moral, ética, filosófica e psicológica? Com este parágrafo a Bíblia vira um livro homofóbico, pois qualquer homossexual poderá reivindicar que se sente constrangido, intimidado pelos capítulos da Bíblia que condenam a prática homossexual. É a ditadura da minoria querendo colocar a mordaça na maioria. O Brasil é formado por 90% de cristãos. Não queremos impedir ou cercear ninguém que tenha a prática homossexual, mas não pode haver lei que impeça a liberdade de expressão e religiosa que são garantidas no Artigo 5º da Constituição brasileira. Para qualquer violência que se cometa contra o homossexual está prevista, em lei, reparação a ele; bem como assim está para os heterossexuais. A PL-122 não tem nada a ver com a defesa do homossexual, mas, sim, quer criminalizar os contrários à prática homossexual — e fazem isso escorados na questão do racismo e da religião.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

* EQUIVOCADO KIT GAY *

   
   E disse o Senhor: a quem, pois, compararei os homens desta geração, e a quem são semelhantes...? (Lc 7.31 e 32).
   Em toda nossa liberdade de expressão, quer constitucional, ou sobrenaturalmente concedida por Deus é que estamos aqui, não como representantes de uma geração perversa, mas de uma geração sarada, que canta e dança quando o Céu toca flauta, e chora quando o Céu entoa um lamento.
   Somos governados por uma mulher, que movida pelo Espírito de ousadia levanta a bandeira da vitória da família brasileira, declarando ser "equivocado o kit gay", por insuflar as mentalidades de meninos e jovens, que assentados nos bancos das escolas e das praças não estão alheios ao lamento do Céu.
   Somos da geração de Jesus Cristo, geração que ama o pecador, e denuncia o pecado. Gente bendita que sabe que  ninguém pode ser salvo se não abandonar a perversidade e a corrupção da sociedade contemporânea.
   Em boa hora a nossa presidenta cancela a distribuição do famigerado "kit gay", por não contribuir em nada com os direitos humanos. 
   Claro, presidenta Dilma, não podemos liderar uma geração, indo na contramão dos valores morais que edificam uma Nação. Romper com tudo que influencia maleficamente as famílias levando-as ao fracasso, é sinal de compromisso com o povo brasileiro, patrimônio inalienável de Deus.
   Como profetas de Deus nesse tempo presente nos reportamos ao profeta Sofonias, que após manifestar juízo de valor sobre as nações pagãs, voltou-se para os pecados de Jerusalém e para o povo de Deus, que voluntariamente se opôs a Ele e à sua Lei.
   Naquele tempo, as atitudes imorais se enraizavam por toda a sociedade (Sofonias Capitu 3). Não obstante elas se revelavam nas decisões e na rebeldia à Palavra dos Profetas de Deus, e assim na cidade crescia cada dia mais a opressão espiritual. 
   A Palavra de Deus é límpida, e toda sua beleza resplandece até os dias de hoje, e não passará jamais este frescor que salta das verdades das suas páginas, mesmo que passem todas as coisas, as situações se repetem, e novamente ela é aplicada.
   Veja só o exemplo da cidade opressora em Sofonias, e o que ela passou como consequência por dar as costas a Deus: Os seus príncipes foram comparados aos leões rugidores soltos no meio dela; os juízes foram considerados lobos da tarde que não deixam os ossos para o outro dia; os seus profetas chamados de levianos e criaturas aleivosas (falsos profetas que comungam com a imoralidade); os seus sacerdotes profanaram o Santuário (os omissos), e fizeram violência à Lei (ver Sofonias 3.3).
   As quatro categorias principais de líderes em Judá, tergiversaram, ficaram em cima do muro, tiveram medo de seguir a bússola dos princípios Divinos, que mostra a todo o tempo, ORIENTE-SE!!!.
   Resultado: Deus os condenou por não serem Santos e Justos.
   Uma palavra forte, de uma verdade absoluta, que não se negocia. Governantes, juízes, autoridades civis e eclesiásticas, que pervertem a Lei, abusam dos seus cargos, vendem suas consciências a titulo de favores e outras concessões, a fim de obterem popularidade, negam cada um a sua aliança violando todos os seus termos.
   Como podemos avaliar, não é fácil conter o que parece ser uma onda gigantesca, que vai invadindo todos os segmentos, afetando inclusive as nossas casas.
    Então, como resistir ao capricho de satanás em fazer de iscas os líderes maiores de uma Nação, para roubar as almas dos seus cidadãos, e destruir as famílias?
   Crendo no amor de Deus, buscando conhecimento em sua Palavra Sagrada, firmando aliança com Cristo Jesus, por uma única razão: Deus tem um plano de redimir as Nações, um dia elas serão reconciliadas com o plano Divino, hão de invocar a Deus e servi-lo-ão para honra e glória do seu Santo Nome.
   Portanto, profetizamos às famílias de todas as Nações, obediência, porque família em sua concepção do direito natural é projeto infinito de Deus, e que esta seja vitoriosa em Cristo Jesus.
   Que saibamos todos, cidadãos e governantes, honrar em todas as circunstâncias ao Deus vivo de todas as Nações.
   Amém???
Pastora Maria de Fátima Nascimento
&                                                     
Pastor Gilberto Nascimento